GOA, DAMAN, DIU.

 

Os cidadãos nascidos nos antigos territórios portugueses de Goa, Damão, Diu, Dadrá, Nagar Aveli são cidadãos portugueses, incluindo os seus descendentes (filhos, netos, etc).

 

Nos termos da Lei nº 2098 de 29 de Julho de 1959, os nascidos na India Portuguesa em data anterior a sua integração no território da União Indiana são,  ipso iure, cidadãos portugueses.

São portanto cidadãos europeus e têm direito a um passaporte da União Europeia, a maior economia mundial.

 

Os Goeses podem requerer a cidadania portuguesa se preencherem qualquer um dos seguintes requisitos:

 

  • Se nasceram nos antigos territórios portugueses de Goa, Damão, Diu, Dadra e Nagar Aveli durante o período da soberania portugesa, ou seja, até 1961;
  • Se os seus pais nasceram nos territórios acima indicados durante o período da soberania portuguesa, mesmo que o requerente tenha nascido noutro país;
  • Se se encontra casado com um cidadão português ou que preencha os requisitos acima indicados.
  • O registo deste e de outros factos pertinentes são essenciais para acompanhar o pedido de cidadania portuguesa.
  • Os direitos de todos os que nasceram nos antigos territórios portugueses durante o período da soberania portuguesa encontram-se assegurados pelos registos do seu nascimento em Portugal. Devera ser efetuada a inscrição tardia do cidadão nascido no antigo estado da India, com base em documento antigo, emitido pela administração Portuguesa.
  • Qualquer pessoa pode requerer o registo de cidadania portuguesa com fundamento no seu nascimento durante o período da soberania portuguesa, mesmo depois do seu falecimento( por seus descendentes).
  • Em vida, o requerente pode submeter pessoalmente o pedido. Caso contrário, os seus descendentes têm legitimidade para submeter o pedido em seu nome.
  • Deve fazer prova de sua residência no período de 1974/1975.
  • Certidão dos pais do requerente (teor)
  • Certidão de casamento dos pais do requerente(teor)